Estado não cumpre quota de emprego para deficientes

Estado não cumpre quota de emprego para deficientes
 

 


Administração Pública contratou 46 pessoas com incapacidade desde 2010, apesar de ter aberto 24 mil vagas. Nenhum deficiente recrutado em 2017.

O Estado não está a cumprir a quota de emprego para deficientes e esse mecanismo, inscrito na lei desde 2010, não se traduziu num aumento efetivo das contratações nos últimos sete anos. Não chega a meia centena o número de pessoas recrutadas para trabalhar na Administração Central e Local através da Bolsa de Emprego Público (BEP). E, até setembro de 2017, nenhum deficiente foi escolhido nos 377 concursos públicos abertos.

Leia a nossa Edição Impressa ou tenha acesso a todo o conteúdo no seu computador, tablet ou smartphone assinando a versão digital aqui

Fonte: JN

Modificar mensagem